Basta: a cidade de São Paulo não pode crescer mais !



Se há algo deplorável , travando todo e qualquer debate salutar, são os clichês amalucados. O do crescimento a qualquer preço é um dos mais nocivos. Mesmo o crescimento como fruto do trabalho suado tem que ter limites. Se chegarmos a uma renda per capita de 60 mil dólares não estaria na hora de curtir a vida e torná-la mais agradável em tudo?

Mas não falo dessa situação hipotética ainda completamente distante para nós, índios e morubixabas. Falo da pilhagem a nível microeconômico que, em nome de um falso crescimento, levam o presente e o futuro e nos deixam a ver navios. Por que as cidades brasileiras crescem de forma desordenada? As razões primeiras, de fato, são as que essencialmente nos interessam e assim a pergunta seria: por que tanta gente vem para São Paulo? Eu diria, é consequência do modelo em marcha. Não vou falar dele, porque independentemente do modelo em marcha, não estou satisfeito com o caos em São Paulo e quero respostas mínimas ao descalabro. Além disso, sei que movimento solitário é totalmente sem sentido. Portanto, volto a questão original: O que poderíamos fazer de imediato para estancar a zona urbana em que nos meteram? Simples assim: congelar o plano diretor e punir invasões, regularizando as existentes. Como regularizar as existentes? Simplesmente concedendo o direito de propriedade a quem ocupa o espaço pilhado. Claro, a prefeitura poderia fazer melhor, concebendo projetos para áreas ocupadas, calibrando os padrões dos prédios que acomodariam o contingente invasor, tratando de incluir espaços voltados para o comércio e atividades públicas, de forma a se dar cara de bairro à essas novas regiões, ao invés de guetos. Nada de condomínios de pobres, em isolamento de guetos que se perpetuam.

Estou aguardando algum candidato a prefeito dar seu berro ecoando em todos os bairros: BASTA!




Comentários

  1. O PT vai chegar na prefeitura e a cidade ainda vai crescer; mas menos do que com Serra.
    Saudações petitstas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas