Parabéns, negão!


Não há dúvidas de que o povo já tem candidato à presidência da República, inclusive à vice: Joaquim Barbosa e Eliana Calmon. É a justiça renascendo das cinzas, em movimento apocalíptico esperado há tempos. O mensalão foi a porta de entrada para a esperança de que a espada da justiça ceife os bandidos contumazes que se enfileiraram na política brasileira. Muito  simples é , de fato, a questão! Premidos pelo relator Joaquim Barbosa em relato objetivo e contundente, todos os ministros do Supremo tiveram que se render ao que é relevante e escancaradamente óbvio: os indícios de corrupção que , sem dúvida,  caracteriza uma quadrilha.  

Não se pode negar o papel central do Ministério Público. Tão sugestiva foi a tese engendrada pelo Ministério Público que o então Procurador à época da denuncia do mensalão, Antonio Fernando de Souza, indiciou 40 ladrões, em clara referência, ao conto Ali Babá e os Quarenta Ladrões. Os ladrões já estão identificados, falta o Ali Babá.

Mais do que a esperança que renasce em nossos corações, não só pela expectativa de ver presos os canalhas indiciados, haveremos também de conseguir mudanças significativas no campo jurídico, com um pezinho no direito natural e quem sabe faça submergir em bom uso também o direito consuetudinário. Acatar integralmente, em seu formalismo tosco, o direito positivo, esquecendo-se, em frequencia monótona, de indícios e outros elementos factuais, bem como o anseio geral da população que sente o odor fedentino que exalam os politicos, quase todos enriquecidos no exercício da política,  é progredir na mesmice do judiciário brasileiro. Foi-se ao lixo o ato de ofício nos termos pretendido pelos advogados de bandidos. Segundo especialista no assunto : “O entendimento do STF vai fortalecer grandemente o combate à corrupção no Brasil. Agentes públicos vão ter noção de que é corrupção o fato de receberem vantagens indevidas, mesmo que não façam nada formalmente ou que não pratiquem ou assinem atos formais”.

 É a esperança de que, pelas atitudes dos ministros do Supremo, a justiça possa encontrar, para o povo brasileiro, um caminho alentador, resguardando o pouco que nos deixam ter. Se temos pouco, muito teremos se pudermos contar com um Supremo Tribunal Federal funcionando em boa sintonia com a realidade brasileira que observamos em nosso dia a dia. Os políticos são corruptos. Quem não sabe? 


Comentários

  1. É isso mesmo. O Cara não teve bolsa família e nem cota. Teve apenas o apoio do Frei Beto.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas