É isso aí Cabral: vamos doar as terras pros favelados! GO AHEAD!


Vejo com alegria a reportagem que capturei na internet falando sobre a regularização da propriedade na Rocinha. O Chutando a lata sempre defendeu essa política como a ideal para a melhoria do padrão de vida dos favelados e principalmente para mim que não sou favelado e ponho fé que essa medida irá trazer melhorias à cidade em todos os sentidos. Veja o que disse o Chutando a Lata aqui.

 Governador entrega 2 mil títulos de propriedade a moradores 

da Rocinha

Simone Candida - O Globo

O governador Sérgio Cabral realizou na manhã desta sexta-feira na Rocinha uma cerimônia de entrega dos primeiros títulos de propriedade a moradores da comunidade pacificada. Nesta primeira etapa, estão sendo entregues pelo Instituto de Terras e Cartografia do Rio de Janeiro (Iterj) 2.091 títulos de moradias, beneficiando 8.364 pessoas. Segundo o governo do estado, a meta do governo é entregar 9 mil títulos.

— Na Rocinha, estamos dando mais de 2 mil títulos de propriedade, mas aqui são mais de 9 mil títulos a cargo do estado. A prefeitura também tem um quantidade que irá fazer. No casos do estado, são 45 mil habitantes, quase a metade da população da Rocinha beneficiada com este programa — disse o governador.
De acordo com o governo do estado, o trabalho de regularização fundiária na comunidade começou a ser realizado em 2012, a pedido da Câmara Comunitária da Rocinha, São Conrado e Gávea. Segundo a presidente do Iterj, Mayumi Sone, o instrumento que garante a legalização das moradias (o autor de demarcação urbanística), já foi encaminhado ao cartório do 2º Ofício de Registro de Imóveis da Capital. O documento segue o trâmite legal e os proprietários agora precisam aguardar que o cartório conclua a emissão da certidão definitiva no RGI (Registro Geral de Imóveis).
A área que foi regularizada pelo estado pertencia à empresa Territorial Gávea, que foi desapropriada, fica na Rua Nova a adjacências. Segundo informações do Iterj, ao todo 3.907 famílias foram cadastradas para receber o documento de posso, mas só 2.009 apresentaram os comprovantes exigidos para a titulação. As outras família, explica a Secretaria estadual de Habitação, ainda poderão participar das próximas etapas do processo.
De acordo com Sérgio Cabral, a regularização fundiária é decorrência de um processo maior, que visa a levar a cidadania ao moradores da comunidade pacificada.
— É mais um capítulo da Rocinha, mais uma capítulo de cidadania. É uma cidade com 100 mil habitantes. Quantas cidades do Brasil têm 100 mil habitantes? A gente está fazendo aqui o que o poder público tinha obrigação de fazer em décadas e não fez. Vamos continuar fazendo, continuar realizando. Vem aí um pacote grande de mais de R$1, 5 bilhão de obras para cá. E é uma revolução social você combinar segurança, paz, com cidadania, com habitação, urbanização, com áreas de lazer, com cultura. É um somatório de ações que estão mudando geração da Rocinha. Os mais antigos, emocionados e os mais novo, aproveitando este novo momento — afirmou o governador.

Emocionada, a aposentada Maria Aparecida dos Santos, de 52 anos, moradora da Rocinha há 33, subiu ao palanque para receber das mãos do governador o título de propriedade de sua casinha. Ela conta que já viveu de aluguel em vários imóveis da favela, e que sempre sonhou ter uma “casa para chamar de sua”.
— Agora que é minha. Posso reformar, fazer obra, sem risco de ninguém tomar de mim — comentou Maria Aparecida, que vai morar com o filho de 23 anos num casa de um quarto, sala, e varanda na área da Rua Nova.

Durante o evento, o governador também anunciou que neste mês a presidente Dilma Rousseff virá à comunidade para anunciar obras de complemento ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) .

O governador ressaltou que o título não dá ao moradores somente o direito efetivo sobre o imóvel, mas abre as portas do crédito:
—Aquela pessoa que vai fazer um empréstimo no banco, que vai fazer um crédito num loja, ele hoje pode dizer, eu tenho minha casa. Isso dá garantia, porque para todo tipo de crédito você demanda garantia, então quando você tem sua propriedade, ela é sua. E amanhã, se vocês quiser fazer qualquer negócio com ela, ela é sua — explicou Cabral.

O governo iniciou nesta sexta-feira as obras complementares do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 1 na Rocinha. Serão investidos R$ 22,5 milhões na finalização de uma creche e na construção de um plano inclinado com três estações, semelhante ao que já existe no Complexo do Alemão, que ligará o acesso principal da Rocinha ao fim da Rua 1.

As intervenções incluem também a reurbanização do Caminho dos Boiadeiros, que ganhará nova iluminação, obras de drenagem e nova rede de esgoto, e a construção do mercado popular, que terá 31 lojas, além de uma praça de alimentação e terraço. "


Agora ponho fé que o Vidigal, a Rocinha e tantos outras favelas possam de fato ser estampadas como a foto abaixo. 


Comentários

Postagens mais visitadas