O que chateia o Lulla?

A resposta é simples: seu nome estar sendo ventilado pelo delator da Petrobrás como cúmplice seja por omissão, seja por consentimento. Os bandidos confessos informam que, por recompensa negociada em delação premiada,  Lulla cedeu à pressão de “agentes políticos” ligados ao esquema, ou seja, seria corrupto. A temperatura vai subir ainda mais. O PT está sumindo. É o que interpreto das eleições. Aqui em Brasília simplesmente  o partido da redenção de araque, o PT, desapareceu! Na bancada Federal são menos 18 deputados. Isso sem contar a sangria estadual pelo Brasil afora.

Vejamos onde dói mais à essa turma de sindicalistas profissionais pela perda do poder: nas finanças do PT. Ela simplesmente irá para o buraco e ira depender de Minas e Bahia para ostentar sua bandeira manchada de vermelho. Mas esses estados não conseguirão sequer substituir Brasília no butim petista. Como todos quase não sabem, reavivo as mentes ingênuas. O PT extorque dos seus filiados que estão em cargos de confiança o seu dízimo. Oficialmente 10%, mas extraoficialmente pouco sabemos. Só em Brasília temos 15 mil desesperados que irão perder seu emprego até o final do ano. Para o comércio local, a perda , se é que existirá, será ínfima, porque novos 15 mil malandros estarão de boquinha aberta almejando tamanha oportunidade. Acho, porém, que, até pelo contrário, o comércio irá se beneficiar com o sumiço dessa bandalha, porque irá contar com mais grana oficial. A prática de pilhagem dos filiados é exclusiva do PT e assim a grana que vai por ofício para São Paulo, sede oficial do partido, irá ficar, a partir do ano que vem, aqui mesmo em Brasília. Talvez os comunistas, em estratégia de solidariedade teórica, também dividam suas comissões malfadadas, em nome de uma solidariedade imposta por ideologia forçada. Isso, porém, pouco importa dada a insignificância dos comunas.  Caminhemos mais sobre a contabilidade petista. Se, em média, cada um dos apaniguados em cargos de confiança ganham cerca de R$ 10.000,00 por mês, isso nos dá um orçamento global para a camarilha de R$ 150 milhões. Com 10% de dízimo, o orçamento do partido engorda em R$ 15 milhões por mês e em quase R$ 200 milhões por ano.

Agora, vejamos a contabilidade do partido, se a Dilma for pro beleléu. São 40 mil malandros a mamarem em cargos de confiança. Admitindo uma remuneração média de R$ 5.000,00, o orçamento bruto da camarilha chega a R$ 200 milhões, dando um butim para o PT de R$ 20 milhões por mês e ao ano de cerca de R$ 260 milhões. Portanto, a perda do PT por ano chegaria a quase meio bilhão de reais por ano.

Evidentemente vai faltar grana para o PT pagar não só aos advogados, mas principalmente para sustentar a fundação Lulla. Essas contas são imaginárias, porque apenas considero o que escuto no botequim, tomando como certo que a traição na política é geral e assim vazam as informações em qualquer torneira de alambique. Os números não posso afiançar que seriam exatamente esses que descrevo acima. O que importa é que danem-se os petistas! E Brasília agradece pela grana que ficará aqui!




Comentários

Postagens mais visitadas